O Blogue das Bibliotecas Escolares / Centro de Recursos Educativos do Agrupamento de Escolas Alfredo da Silva surge com o objetivo de manter informada toda a comunidade educativa sobre os recursos que se vão adquirindo, as atividades que se realizam e outros assuntos considerados de interesse.
Lançamos, desde já, um desafio aos nossos visitantes no sentido de nos fazerem chegar as críticas e as sugestões que considerem pertinentes para que possamos melhorar este serviço indo ao encontro das expetativas e interesses de todos.


quarta-feira, novembro 27, 2013

Novidades P.N.L.

O C.R.E. disponibiliza duas novas coleções para leitura orientada em sala de aula.



Para consultar a totalidade das coleções disponíveis no CRE para leitura orientada na sala de aula, basta clicar em:

 

O acesso a esta informação está disponível, em permanência, na coluna que se encontra à direita.

terça-feira, novembro 26, 2013

Poema da Quinzena

Poema Involuntário
Decididamente a palavra 
quer entrar no poema e dispõe 
com caligráfica raiva 
do que o poeta no poema põe. 

Entretanto o poema subsiste 
informal em teus olhos talvez 
mas perdido se em precisa palavra 
significas o que vês. 

Virtualmente teus cabelos sabem 
se espalhando avencas no travesseiro 
que se eu digo prodigiosos cabelos 
as insólitas flores que se abrem 
não têm sua cor nem seu cheiro. 

Finalmente vejo-te e sei que o mar 
o pinheiro a nuvem valem a pena 
e é assim que sem poetizar 
se faz a si mesmo o poema. 



  1. Natália Correia

segunda-feira, novembro 25, 2013

Dia Nacional da Cultura Científica


Comemorou-se, no passado dia 24 de Novembro, o Dia Nacional da Cultura Científica. Para assinalar esta efeméride, encontra-se no CRE uma pequena exposição com poemas de Rómulo de Carvalho (António Gedeão).







VISITA-NOS!

terça-feira, novembro 12, 2013

Estendal de Poesias



Os poemas devem ser entregues no Centro de Recursos Educativos.

PARTICIPA!

segunda-feira, novembro 11, 2013

Poema da Quinzena


O Velho e a Flor

Por céus e mares eu andei,
Vi um poeta e vi um rei
Na esperança de saber
O que é o amor.

Ninguém sabia me dizer,
Eu já queria até morrer
Quando um velhinho
Com uma flor assim falou:

O amor é o carinho,
É o espinho que não se vê em cada flor.
É a vida quando
Chega sangrando aberta
em pétalas de amor.

                                                                      Vinicius de Moraes

sexta-feira, novembro 01, 2013

Escritor do mês de novembro - Oscar Wilde

Para conhecer um pouco melhor o autor que propomos neste mês de novembro, basta clicar na imagem abaixo.

BOAS LEITURAS!